Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Vapor

Leonora Rosado

27/03/2020 16:49

A madrugada cresceu-me no seio
Solta
Lívida
Libertina
Conhecia o alvo
Estagnou nos meus ombros
Embutiu-se no Outono de um pássaro
Incendiou-me as pálpebras
Até se esvaziar na minha vagina
Em largos espasmos vulcânicos