Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

V

Alvaro Giesta

28/07/2021 01:31

busco a palavra no caos, faminta por nascer;
prelúdio de música silenciosa, aí vive em imagens
vivas como a casa, a água, a chama, o tempo,
a árvore e o amor. no lugar do caos:
― o que explica os fenómenos não previsíveis;
o que explica o deus primordial do universo,
o que é o lugar da união das forças e elementos.
no lugar do caos, símbolo da quebra, da cisão,
da partida da desordem para a ordem.
nesse lugar do caos, nesse sítio exacto onde
a sombra coincide com a luz e se faz Verbo,
se faz carne, nasce a poesia. o caos:
o lugar solitário onde a luz se esconde
como arbusto de fogo. aí repousa a palavra;
dele regressará em poesia, como fonte prometida,
pelo poder da mão que move o cinzel e dá forma
e religiosidade à luz que na face oculta da pedra nasce.