Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Trago no peito uma saudade antiga

Isabel Mendes Ferreira

29/08/2014 01:17

Trago no peito uma saudade antiga

Eterno segredo de embalar a ternura

Num berço de névoa

Tenho um pomar que não cheiro

E uma música que não decifro

Trago no peito a saudade citrina de amar.