Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

texto desconfinado

Isabel Mendes Ferreira

16/06/2020 01:28

texto desconfinado ____________
tanta coisa dita e escrita e esquecida em tantos livros __________ tanta palavra gasta agastada depurada alterada revoltada esculpida em barro em vidro aço fogo artesanal para ver esquecer assassinar assinar soletrar com as mãos cruzadas nuas de anéis crucificantes
rasgões e páginas inúteis vãs atípicas flores de plástico sobre a mesa do passado sobre a casa ardida sobre o épico e o desastre o vazio e o milagre de saber que só se existe quando a memória é farpa. na imobilidade dos dias . tanto erro errante na cintura dos falsos tributos. enquanto se profanam as almas dentro dos corpos à deriva no maior dos abandonos. este já não é o tempo dos olhos abertos para a viagem da piedade. as feras tristes somos nós.