Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Sintra

Isabel Pereira Rosa

24/05/2015 02:23

Em verde e pedra
imponente
a história
natureza e arte entrelaçadas
como palhas de um perfeito ninho
luz do passado
em cada dia reacesa
e contemplada
Como pétalas num sonho
vou desfolhando um a um
os dias que embalo na memória
os de tépida harmonia
as frescas manhãs
as tardes transparentes
esmaecendo sobre a serra
as neblinas fantásticas
ocultando segredos
e sempre
os teus recantos prodigiosos
És ontem e hoje
partilhados num mesmo instante
Aberto ao mundo
sob um véu de mistério
um poema – Sintra