Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

sempre que te regresso

Isabel Mendes Ferreira

15/06/2015 02:16

sempre que te regresso as dúvidas são sempre outras. irrepetíveis e
moldáveis pela diferente respiração de outro momento e ainda outro
mesmo que no mesmo instante. somos tão pouco no diário da vida
fruída.
por isso me aguardo na ilusão do inverno que é prisma e drama
estalactite e agonia. dissonância quase amável de todos os contrastes.
__________________"É-me interdito conjugar todos os verbos."