Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Que arrepios

Leonora Rosado

12/03/2019 01:48

Que arrepios
Que calafrios
Me causa o mulherio
Dia de sede
Sede de liberdade acesa
Pelo medo intermitente
De deixar de ser uma princesa
E arregaçar as mangas
E arreganhar o dente
São flores o que deposito no teu ventre
Esquecido
Manhãs tardes noites
Em que o teu sangue foi cruelmente vertido