Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Quando caminhávamos pelas ruas de Abril

Isabel Pereira Rosa

15/08/2015 02:11

Quando caminhávamos pelas ruas de Abril
E de Maio
E deparávamos com uma qualquer marcha
paz, pão, saúde, educação
Entrávamos sem pedir licença
Nesse território da utopia das vozes
Sem podermos imaginar
que esse grito voltaria a fazer
sentido
quatro décadas depois.
É certo, a guerra acabou
mas onde está a paz
numa terra com meninos sem pão
- como aprender a lição? –
Um velho a revolver os contentores
A consulta adiada até depois do fim
Um novo holocausto
Legitimado pela palavra mercados
A que tantos fecham os olhos
Como fizeram antes.
Como foi possível, perguntava-se
Como é possível, pergunto-me.
Foi assim que tudo começou.

Isabel Pereira Rosa