Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

O que sinto tremer

Leonora Rosado

17/02/2019 01:15

O que sinto tremer
Não é a porta nem a janela
Ou o pulso
O que estremece em mim
É o verso
A estranha seda amarrada
À cintura da mão
É feita de ventos e de pássaros
Este tremor que ainda não
Oscila as paredes
São as rochas que correm
Abissalmente para o dorso
De algum mar
O que treme é a estrofe
E a iminência do poema
Que inalo