Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

O mar acenava

Dalila Moura

10/10/2020 01:25

Da árvore se esvaziava o silêncio
como se cada folha se agigantasse
acenando ao coração.
As urzes despediam-se da sombra
enquanto o mar acenava
às velas e aos sóis
que se debruçavam no areal,
enquanto as pedras
e as flores
Cresciam na margem…
E os nossos olhos dançavam
ao som da flauta,
no outro lado das árvores!
Só o vento vagueava… entre
os ramos e o pensamento!