Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

O lugar donde parti

Isabel Pereira Rosa

18/02/2016 14:51

O lugar donde parti não era este:
A água estava funda,
As noites escuras,
Balbuciavam-se revoltas
Em salas fechadas,
As mulheres tapavam os joelhos,
Usavam véus negros na igreja
E havia filhos de vizinhos
A tombarem em África.
Quando regressei,
A água gorgolejava na torneira,
As ruas brilhavam mal anoitecia
E tinham sido extintos os paus-de-cabeleira.
A revolução acabara com a guerra
E tudo mudara – até a alma da gente.
Só uma pequena coisa piorara:
Os frutos não sabiam tão bem como antigamente
E até se embebedavam.

Isabel Pereira Rosa ©