Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Humberto Lima de Aragão Filho (Editor)

21/10/2013 23:51

O caminho de mãos entrelaçadas pisa as pétalas que, caídas ao chão, esparramam a fragrância perfumosa de suas flores; a estrada de mãos dadas palmilha a ventura do consolo que faz esquecer as tristezas do passado e plantar as alegrias do futuro; a vereda de mãos que se encontram, num gesto afetivo de bem-querer, acende as luzes da esperança e inunda de lampejos o existir.