Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

No meu próprio esquecimento

Leocádia Regalo

02/07/2020 02:34

No meu próprio esquecimento
guardo
todas as cores da sombra amena
que me cobre
todas as minúcias da paisagem íntima
que me habita sem névoa
todos os percursos inconclusos
ao âmago da incerteza
todas as transparências surpreendidas
no flagrante da rotina
todos os everestes escalados
em profundas revelações
toda a nostalgia cantada
em blues de exorcismo raro
todo o inefável sorriso
com que relias a pauta da minha música
toda a inegável distância
que paradoxalmente nos aproximava
todo o fulgor dos corpos nus
iluminados pelo espelho
toda a verdade consentida
em pactos secretos de intimidade

alguns esboços do teu rosto
algumas fragrâncias de flores raras

um poema de amor

dois retratos a preto e branco
com a luz sibilina no olhar.