Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Não somos nada

Isabel Pereira Rosa

21/10/2017 16:31

Não somos nada, dizia a minha mãe,
Que perdeu 15 irmãos, pais, avós.
E eu, que a já perdi também,
Quando parte mais alguém
Recordo sempre a sua voz.
Perdi?! Não, não perdemos quem amamos;
Partiram? Claro que não.
Conversamos cada manhã, ao acordar,
Cada noite, ao adormecer,
E vejo-os – os seres amados, vivos ou mortos –
com os olhos do coração.
Só temo o silêncio
E a perda de visão.
Não, nem isso temo:
Pó de estrelas à solta no universo –
Haverá maior libertação?