Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Muruanha (Seio)

José Rodrigues Dias

14/02/2014 18:19

Seio cheio
(emergindo de seara quase loira
de cabelo em novelo ali desfeito caindo),
uma mão cheia de beleza
de arte cantada e gravada pura
sem exposta mácula
que no tempo em verdura
de seio perdura,

pudor desnudado
de Eva,

flor que no tempo se abre
em néctar
de uma criança
que se faz ao caminho
acariciando, ingénua, a fonte de vida
que logo se faz mudança
no sol e na lua
conjugados em andar de amar,

peito sem género
(re)descoberto
no tempo sempre amamentado
de um certo género
de seio cheio
de nós,
celeiro,

acariciado,
concha recôndita,
seio…