Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Meu pecado

Edilde Lima de Aragão

26/10/2014 01:24

Meu pecado é te amar apaixonadamente
E adorar com fervor tua angelical beleza.
Considero-me o mais humilde dos vassalos
De um reino imaginário, onde tu és princesa.

À noite te debruças na tua janela,
Formando o mais bonito quadro natural.
Através do postigo eu olho pelo vidro
Com medo de magoar-te, mulher divinal!

Do meu cérebro pobre nasceu esta lembrança:
Nutrir um sonho louco que turva minh’alma
E que jamais terá a cor da esperança.

Sei que inda maior vai ser o meu penar,
Tenho quase certeza que vou ser punido
Pelo pecado imperdoável de te amar.