Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Maria das Dores

Paulo Barreto

27/07/2022 01:50

Maria das Dores
Morava na rua
Que o sol ao poente
Num beijo de fogo
Cobria de luz
Maria das Dores
Não teve grinalda
Nem véu.
Não curvou-se
Maria das Dores
Aos pés de Jesus.
Maria das Dores
Que as dores do mundo
Fizeram-lhe chagas
No corpo profano
Falhara na vida
Cruel desengano...
Maria das Dores
Talvez fosse o nome
A causa das dores
Que o mundo lhe deu
Num dia tão triste
De inverno profundo
Maria das Dores
Com mágoas do mundo
Bem velha, bem triste
Coitada, morreu...



(In Histórias do meu pai... & Estórias por meu pai.../ Lena Barreto)