Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Mar sem gente

José Rodrigues Dias

31/07/2015 22:53

Sem gente o mar
de tédio entre azuis morreria
ora dormitando sozinho pelo areal
ora gritando de raiva contra uns rochedos
danado com a lua em marés e com o vento
tempo, tempo e tempo,

como a gente no mar
de tédio entre azuis morreria
se sempre a navegar...

Pouco poderia importar
uma ou outra nuvem
que ali pudesse passar,

pois que pouco poderia importar
um pouco mais de água
que do céu se pudesse descarregar
entre tanta e tanta água
que há ali pelo mar,

o tédio, aquela coisa, e aquela mágoa,
só poderia tudo aumentar
até que tudo pudesse por fim terminar...