Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Mandas-me calar

Isabel Pereira Rosa

28/10/2021 01:01

Mandas-me calar, que se calem
todos os poetas e façam pela vida.
Onde é que já se viu viver de palavras
que, muitas vezes, nem sequer
significam o que parecem.
E eu choro, e todos os poetas
choram comigo porque as lágrimas
todos as entendem. Ou talvez não.
E eu nem sequer sou poeta,
apenas uma aspirante
a fazer das palavras
pombos-correios
do bem.