Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Madrugada

Maria Helena Ventura

04/05/2021 01:17

Sabe bem cantar o verde
exótico da alma
quando o Inverno chegar.

Por agora
deixa o pastor da luz
tanger as letras do nome
com a doçura da pérola.

Lá pela aurora
ainda as labaredas
da colheita
hão-de guardar
a dança intemporal
dos corpos
o movimento intermitente
dos cílios
enquanto respiramos.

A lucidez do silêncio
guardará a húmida
memória
dos segredos urgentes
e se eu não souber dizer
o encantamento
ficarás tu para vestir
o amarelo-fogo
desta hora.

(In PEDRA DE SOL)