Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Leocádia Regalo

Leocádia Regalo

 

 

Nasceu nos Açores, na ilha de São Jorge, em 1950.

 É licenciada em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, cidade onde reside.

 Foi professora nos Ensinos Secundário e Superior, estando aposentada.

  Publicou obras de carácter pedagógico e didáctico no âmbito da Literatura e da Língua Portuguesas. É também tradutora e ensaísta.

 Na criação literária, enveredou pela poesia, tendo-se estreado, em 1998, com Pela Voz de Calipso, (Palimage Editores). No ano seguinte, Sob a Égide da Lua,(Palimage Editores) e, em 2003, Passados os Rigores da Invernia,(Caminho), vieram confirmar a sua vocação de poeta. Depois de um longo interregno, surge Tons do Sul, em 2011, (Terra Ocre/Palimage). Em 2014, é publicado o seu primeiro livro de literatura para a infância, Lia no país da poesia,(Terra Ocre/Palimage),  ilustrado com telas da pintora Maria Guia Pimpão, integrado no Plano Nacional de Leitura, tendo esgotado a 2.ª edição de 2015.  Em 2018, é editada em São Paulo pela RG Editores uma breve antologia da sua poesia, intitulada Íntimas Permanências. Nesse mesmo ano,  publica A Duas Vozes com o poeta brasileiro Álvaro Alves de Faria, (Terra Ocre/Palimage, 1ª e 2ª edições), em Portugal e na Espanha (tradução de Alfredo Pérez  Alencart e Jacqueline Alencar, Trilce Ediciones) e em 2019, no Brasil (São Paulo, Espelho d´Alma).

Como tradutora de poesia, publicou,  em 2019, Incessante Corrente, (Lema de Origem), uma antologia de poesia da escritora espanhola Ana Rossetti.No mesmo ano, traduziu a obra Vasija – Bilha, em edição bilingue, (Salamanca, Sociedad Bíblica) da poeta espanhola Laura García de Lucas (I Prémio Rei David de Poesia Bíblica Ibero-americana). Como co-tradutora, faz parte do livro de artista  Europeos, com poemas de José Maria Muñoz Quiroz e obra plástica de Ángel Sardina, uma edição do Parlamento Europeu. Em 2005, participou na tradução da obra de Paul Teyssier, A Língua de Gil Vicente, publicada pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda. Em1982 tinha traduzido a revista Poétique, n. 28, publicada com o título O Discurso da Poesia, pela Editora Almedina.

 Tem colaboração dispersa nas revistas O Professor, Palavras, Signos, Vértice, Atlântida, Entreletras, folhas - letras & outros ofícios, Cintilações, Espace de l’Être, Crear em Salamanca.

 Está representada em antologias de poesia, revistas literárias, catálogos, portais digitais e blogues, nacionais e estrangeiros. 

Filtrar por categoria: