Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Há quem more na orla de tudo

Isabel Pereira Rosa

11/08/2019 02:28

Há quem more na orla de tudo,
prestes a saltar ao mínimo percalço;
há quem viva à superfície da vida,
sem nunca ter descido ao fundo de nada;
há quem se enterre vivo sem querer,
empurrado pela enxada, seu sustento,
e quem se esqueça de viver
para que outros vivam sob o seu tecto;
há quem habite as palavras, e tudo é
ficção em sua vida, e poesia, e até
a sua vida doméstica e a sua morte
são uma ode e uma elegia.
E depois há aqueles que são quase tudo
o que de bom um humano pode ser
neste lugar de loucura e crispações:
o seu caminho é espesso e fundo,
sempre a lançar sementes que possam
salvar os homens e o mundo
e de passagem ainda têm tempo
para alguns abraços.