Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Fuga

Isabel Pereira Rosa

04/04/2015 02:23

Embarquei no comboio noturno
Ignorando as estrelas
Tenho de me sentar
Na margem das coisas
Aliviada sem lei
É a loucura do tempo
Deste tempo
Uma erupção contínua
De mudanças proféticas
Desprezadas
Para fugir dos insetos
Infetados
Um comboio nocturno
Lento
Desabitado.