Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Eu queria as palavras como gotas

Isabel Pereira Rosa

23/08/2020 01:31

Eu queria as palavras como gotas
Essenciais nas luzes mais secretas
Dilúvios nas sequiosas bocas
Avalanches, delírios, pedras, setas.
Já espreitam as amoras no silvado
Com seu odor e sua cor funérea
Regressam como facas, como lanças
Sem um suspiro de chuva ou uma brisa.
E tal como as famélicas mãos se apoderam
Do pão ou da semente
Eu parto em busca das palavras proibidas
Perdidas ou que nunca existiram
Simplesmente.

(In Uma pedra contra o peito)