Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

entendo hoje que as perdas são exílios

Isabel Mendes Ferreira

28/03/2015 01:36

entendo hoje que as perdas são exílios e as chegadas
o teu abraço modulado em carne e suspiros de leite.
entendo hoje que Madonna eleita narrativa se fez
bucólica e seio de beijos. antecipação de vida e pouso de
regaço materno. Celan chega de manso para desfazer o
luto em pranto e o pranto é confiança. contemporâneo
da obra de arte que a pedra fez rede e diamante. e o
artista legitima-se pela face da emoção. contraste sentível
da ideia salvadora e do rasgo do corpo.