Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Caminhavam para a morte de estrela ao peito

Dalila Moura

16/05/2018 01:41

Caminhavam para a morte de estrela ao peito
na luz germinada no ouro dos cabelos
que a tesoura magoou em pele sangrenta.
As carruagens vertiam a seiva dos corpos
em suor amontoado de dor e alma rasgada.

(In No fio da memória)