Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

Bofetadas ocultas

Maria Oliveira

01/07/2021 01:45

Pressentem-se as criaturas quais insetos rastejantes
Acumuladores do capital de imundície
Afundam-se nas convulsões da pluralidade
De palavreado perturbador de linguagem manhosa
Inquisidor de deslizes crucificador de originalidades
Penalizando os impotentes numa desigualdade vergonhosa

Sentem-se as bofetadas invisíveis dos manipuladores de viroses
Como projéteis perfurantes que atravessam as vísceras
De quem trabalha para alimentar as bocas escancaradas de espanto
Perante os exploradores cobiçosos de negócios perfuradores de minas
Ladrões de ouro e sádicos na provocação de chacinas

E saltitam os benefícios para uma elite esperta sem ética
Perante um jogo financeiro que faz rir poucos
E provoca pela calada o suicídio a muitos
Neste matreiro e macabro xadrez entretenimento de loucos