Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

asas. asas do meu silêncio sobre o teu rosto.

Isabel Mendes Ferreira

15/08/2015 22:18

asas. asas do meu silêncio sobre o teu rosto.
e pávida me solto como remos.
as tuas pernas. como ramos nos meus ombros.
raios de pétalas nas tuas ancas.
dissolves-me.
e ressuscito de um súbito recato.
despojadamente.
cruel e feérico delírio dos sem destino.
cinzas.
fundas.
in. vacilantes.

(Do livro: As Lágrimas Estão Todas na Garganta do Mar, p. 291)