Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

amanheci ao meio do dia

Isabel Mendes Ferreira

29/06/2015 01:48

amanheci ao meio do dia
vesti-me de pomba de incenso e mel
rasguei as cartas os poemas e os pulsos
abri a janela e voei no dorso dum beijo definitivo.

amei-te. sem adeus nem flores.
a montanha chamava por mim
e os meus cabelos já eram neve.

na sala fica um recado de begônias
e o último sinal da tua boca na minha saia.

(in Um corpo (sub) exposto, p. 53)