Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

a morte que é sempre mais derradeira que a vida

Isabel Mendes Ferreira

28/10/2021 22:19


a morte que é sempre mais derradeira que a vida. a morte quando chega cedo 
demais é sempre castigadora como se decepar anjos fosse normal . como se 
assistirmos à dor dos outros não fosse um pouco da nossa alma a morrer.
enquanto isto os donos da palavra continuam a falar de possíveis acordos 
desacordos sondagens a metro e indiferença à venda nos mercados bolsistas.
imagino que de nada sirvam estas palavras.
e deveria ser assim que uma certa Europa acolhesse os caminheiros do tempo 
da fome e do medo e do desespero. e porém mais muros se erguem 
esquecendo as feridas ____________e talvez nenhum beijo possa nunca mais 
ser beijo. está no chão o mapa da morte.