Para visualizar este site, favor habilitar o JavaScript no seu navegador.

A angústia não fica

Leonora Rosado

13/10/2020 01:37

A angústia não fica
No quarto esconso
Dos fundos
Habita a casa inteira
O corpo
Os móveis
Greta a tinta cinza
De uma janela violada
Manhãs de entulho
Liquidificam as paredes
Há uma voz no relógio
Que parou no Outono
Do ano passado
Que se imobilizou
No último relâmpago
Derrubamos cercas
Porque os muros
Têm uma linguagem maligna
E os versos apenas tapam
Superficialmente a ferida